Atendemos a todo Brasil

Grupo Ibrace
Escritório Campinas

Rua Maestro Francisco Manuel da Silva, 71
Campinas – SP – 13080-190 

E: comercial_ibrace@grupoibrace.org.br
T: (19) 3578-0100

Grupo Ibrace
Escritório Brasília

SRTV/Sul Quadra 701 Ed. Centro Empresaria Brasília, Bloco A, Salas 701/705 – Asa Sul
Brasilia – DF

E: comercial_ibrace@grupoibrace.org.br
T: (19) 3578-0100

Nosso laboratório trabalha no sistema 24h/5d, temos atendimento ao cliente para o acompanhamento do projeto em horário comercial.

Certificações AnatelCertificação de Produtos – Testes e Ensaios Laboratoriais.

O que esperar do 5G no Brasil em 2020

Anatel aguarda resolução de impasses políticos e comerciais para marcar leilão.

internet 5G já está sendo implantada em alguns países da Europa e cidades dos Estados Unidos. Ao menos no Brasil a situação é diferente: o país ainda não distribui a internet 5G comercialmente devido a diferentes fatores, dentre eles questões políticas, comerciais e legislativas.

Anatel prevê o leilão das redes 5G para o segundo semestre de 2020. Sendo assim, as operadoras devem apostar na comercialização de pacotes com a rede mais veloz apenas no fim do ano. No entanto, o que parece ser mais provável é que a rede de quinta geração chegue ao público brasileiro apenas em 2021.

Exigências da Anatel

A rapidez com que a internet 5G será implantada no Brasil passa por alguns percalços. A Anatel ainda está definindo como serão os deveres das operadoras para formalizar a data do leilão de concessões das redes.

Dentre as exigências do órgão está o abastecimento de rede 4G ou velocidade superior aos locais que não forem contemplados com a nova tecnologia 5G. Além disso, a Anatel estabeleceu uma meta de cobertura de 95% de áreas urbanas com menos de 30 mil habitantes, o que antes não era obrigatório.

Interferência em TVs

Existe também um detalhe de caráter técnico. Especialistas observaram que a disponibilização da faixa de frequência de 3,5 GHz para as redes 5G pode interferir nos serviços de televisão parabólica, que utiliza a mesma frequência. Alguns executivos já apontaram ideias para resolver a questão, mas enquanto a solução definitiva não é tomada, os leilões não devem ocorrer.

Impacto econômico

Empresas como Nokia e Huawei estão muito interessadas em liderar o movimento do 5G no Brasil, uma vez que já atuam no cenário brasileiro e até possuem fábricas no estado de São Paulo. A chinesa Huawei anunciou plano de investir US$ 800 milhões (mais de R$ 3 bilhões, em conversão direta) para construir mais uma fábrica de smartphones em São Paulo nos próximos três anos. Já a empresa Ericsson planeja dedicar R$ 1 bilhão para aumentar a fábrica em São José dos Campos (SP). Este investimento resultaria em uma linha de montagem totalmente voltada aos produtos com tecnologia 5G.

Crise entre EUA e Huawei

Apesar de encarar os efeitos positivos dos investimentos dessas empresas no mercado brasileiro, há situações políticas que devem ser levadas em consideração. Uma delas é o embate entre os EUA e a Huawei. O governo americano alega que a fabricante chinesa pode atuar no país através dos dispositivos e pressiona países aliados a não adquirir tecnologia fabricada pela empresa sediada em Shenzhen.

A situação divide opiniões sobre o risco à chegada do 5G devido à participação da Huawei. Entretanto, o representante da empresa no Brasil afirmou que a Huawei não participa de leilões, apenas fornece equipamentos para as operadoras e que isso já acontece atualmente no país.

Implantação do 5G

Apesar disso, alguns executivos estão confiantes de que não vai demorar para que a internet 5G se estabeleça no Brasil. Ela oferece conexões mais rápidas, administração inteligente de redes e também maior estabilidade para conversação entre máquinas. A previsão é que o 5G seja 50 vezes mais veloz que as redes 4G, oferecendo velocidade de até 5 GB/s em condições ideais.

Tais benefícios já começaram a ser explorados por diversas fabricantes de celulares. A Huawei demonstrou como seria o 5G na prática ao anunciar o Huawei Mate X. Além da empresa chinesa, a montadora Ford chegou a testar a nova internet para fazer uma demonstração de direção remota na China.

Post a comment